" Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento " Provérbios 3:13

Curso Médio

GRADE CURRICULAR CURSO MÉDIO EM TEOLOGIA.

 


Selecione a matéria desejada e verifique os tópicos abordados em cada disciplina.


TÓPICOS ABORDADOS ⇓

Teologia Pastoral – Introdução.

O Ministro E Seu Chamamento.

Definindo O Que É Ministério.

Definindo A Palavra Ministro.

Chamada E Vocação.

Como Ocorre O Chamamento.

Chamado E Obediência.

Conhecendo O Propósito Eterno De Deus.

O Chamamento De Deus E O Cumprimento De Seu Propósito Para Todos.

O Chamamento Geral E O Específico.

Todos Somos Ministros De Jesus.

Chamamentos Específicos.

O Chamamento E A Hora De Deus.

Observando O Comportamento De Alguns Homens De Deus.

A Paciência E Responsabilidade De Davi.

Paulo: Exemplo De Espera.

Critérios Usados Pelos Apóstolos.

Raízes Comunitárias.

Qualidades Espirituais E Caráter.

Bom Testemunho.

Vida De Trabalho.

Vida De Submissão.

Conselhos Práticos Aos Obreiros.

A Preparação Para O Ministério.

A Preparação.

Mantendo O Vigor Profético Do Chamamento.

Cuidando Das Disciplinas Do Espírito.

Cultive O Temor A Deus.

Cultive A Mente.

Cuidando Dos Pensamentos Ou Imaginações.

Cuidando Das Emoções.

Cuidando Do Corpo.

Exercícios Físicos.

O Ministro E Seu Sustento.

Examinando O Conceito De Se Viver De Tempo Integral E Da Vida Pela Fé.

Todos Vivem Pela “Pela Fé” E De “Tempo Integral”.

O Ensinamento De Jesus E Dos Apóstolos.

O Sustento De Jesus Por Amigos Colaboradores.

Paulo E A Doutrina Do Sustento Financeiro.

A Autoridade De Paulo Na Questão Do Sustento E Do Trabalho.

Paulo E O Sustento Do Obreiro.

As Figuras Que Paulo Usou Ao Falar Sobre O Sustento Do Obreiro.

Paulo E A Dimensão Da Fé. P

aulo E A Lei Da Semeadura.

O Ministro E Sua Vida De Estudo.

Buscando Um Lugar Apropriado.

Ferramentas Úteis De Estudo.

Conhecendo A Bíblia Em Ordem Cronológica.

Exercitando-Se Na Palavra De Deus.

Aproveitando Bem O Período De Uma Hora Diária De Estudo.

O Que Estudar.

O Ministro E Sua Vida De Oração.

Adoração.

Apelando Em Oração Às Promessas De Deus.

Apelando Ao Caráter Misericordioso De Deus.

Intercessão E Confissão De Pecados.

Jesus E A Oração.

Jesus Ensinou Os Discípulos A Orar.

Jesus Incentivou Os Discípulos A Pedirem Ao Pai Em Oração.

Jesus Ensinou Os Discípulos A Orar Para Serem Guardados Do Mal.

O Ensinamento De Paulo Sobre A Oração.

A Oração É Uma Batalha.

A Oração É A Principal Arma Espiritual Na Luta Contra Satanás.

A Oração É Uma Fortaleza Para A Vida Do Obreiro.

A Oração É Um Rio Em Que Os Sermões São Banhados Com A Graça De Deus.

Frases Atribuídas A Servos De Deus Que Oravam.

A Esposa Do Ministro.

Visão Histórica Da Mulher Na Antiguidade.

As Mulheres Eram Socialmente Discriminadas.

As Mulheres Não Eram Levadas Em Conta No Censo Da População.

As Mulheres E Seus Nomes.

As Mulheres Eram Intelectualmente Inferiorizadas.

A Visão De Cristo Sobre O Papel Das Mulheres Naquele Período Da História.

As Mulheres Trabalhavam Com Jesus.

A Atitude Da Igreja A Respeito Das Mulheres.

As Mulheres Cooperavam Com Os Homens No Serviço Da Igreja.

O Sonho Que O Obreiro Tem Da Mulher Ideal.

A Esposa Do Pastor No Novo Contexto Social.

Conselhos Práticos Para A Vida Ministerial A Dois.

Esposa Faz-Tudo.

A Esposa Ciumenta.

Esposa Faladeira.

O Ministro E Sua Família.

Famílias Do Antigo Testamento.

Seus Erros E Acertos.

Noé-Modelo De Família Patriarcal.

Abraão-Modelo De Família De Fé.

Josué-Modelo De Família Unida.

Eli-O Pai Omisso.

Samuel- Pai Íntegro.

Davi- Exemplo De Fracasso Familiar.

O Enfoque Do Novo Testamento Sobre A Família Do Ministro.

Recomendações Apostólicas Sobre A Família.

Áquila E Priscila: Exemplos De Obreiros.

O Ministro E Sua Família.

Enfrentando As Pressões Do Povo.

Soluções À Pressão Do Povo.

Enfrentando As Pressões Da Consciência.

Soluções À Pressão Da Consciência.

Enfrentando A Pressão Dos Princípios Bíblicos.

Solução A Este Problema.

Reflexos Sobre A Esposa.

Viagens.

Horários.

Finanças.

Visão E Espiritualidade.

Hóspedes.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

O Ministro e sua Vida Sexual.

O Sexo É Um Presente De Deus.

O Sexo Faz Parte Da Natureza Humana.

Conselhos Práticos Para Uma Vida Sexual Saudável.

Tarefas do dia a dia do Ministro.

Administrando O Tempo.

Administrando O Tempo Para O Pastoreio.

Administrando O Cuidado Com O Rebanho.

Administrando A Visitação Pastoral.

Administrando O Tempo Na Preparação De Sermões.

Atentando Para Não Esquecer A Folga Semanal.

O Ministro E Seu Gabinete.

Encontrando O Lugar Apropriado.

A Importância Do Gabinete Pastoral.

Separando O Lugar Da Administração Do Gabinete.

Preservando As Conversas De Gabinete.

Levando As Pessoas A Se Sentirem Amadas.

O Ministro No Púlpito.

A Praticidade Do Púlpito.

Parte Teológica.

A Parte Metodológica.

A Parte Comportamental.

O Equilíbrio Entre Caráter e Carismas.

Conceituando O Tema.

O Caráter E O Juízo Vindouro.

Caráter Cristão.

Carismas: O Fluir Do Espírito Para O Serviço.

Observando O Padrão-Jesus, Nosso Maior Exemplo.

Jesus, Pastor De Deus Na Terra.

Jesus: O Supremo Pastor.

Jesus: Exemplo De Abnegação E Renúncia.

Paulo, o Padrão.

O Chamado De Paulo.

Paulo, Padrão No Serviço.

Paulo, Padrão No Exemplo.

Padrão Como Apóstolo.

Barnabé: Exemplo De Perseverança.

Os Apóstolos Mudaram-Lhe O Nome Para Barnabé – Filho Da Consolação.

Barnabé: Homem De Visão.

Barnabé E Paulo E Seus Empreendimentos Missionários.

Uma Igreja Pronta Para Servir Ao Mundo.

A Cisão.

Barnabé, Exemplo De Tato Ministerial.

O Ministro E Seus Relacionamentos.

A Cidade E O Ministro.

Relacionamento Com Os Líderes Da Cidade.

A Chave Da Conquista Da Cidade.

Desenvolvendo Um Ministério De Servo.

O Ministro: Fama, Orgulho E Honra.

O Orgulho.

Honra.

A Posição Bíblica Quanto A Honra.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

Introdução Ao Estudo Da Psicologia.

Objeto De Estudo Da Psicologia.

História E Evolução Da Psicologia.

A Antiguidade.

A Idade Moderna.

A Idade Contemporânea.

A Formação Da Personalidade.

Que É Personalidade.

Personalidade E Caráter.

Temperamentos.

A Teoria Da Existência Dos Temperamentos.

Variação Do Temperamento.

A Psicologia E As Nossas Emoções.

Classificação Das Emoções.

A Expressão Emocional.

O Porque Das Nossas Emoções.

Mecanismos Fisiológicos Na Emoção.

Perturbações Psicossomáticas.

Lidando Com Sentimentos E Emoções Desagradáveis.

Fatores Que Contribuem Para A Formação Da Personalidade.

Teoria De Traços Comuns.

Tipos De Personalidade.

Distúrbios Da Personalidade.

Por Que Compreender A Personalidade.

O Desenvolvimento Humano.

A Infância. A Primeira Infância.

A Idade Pré-Escolar.

A Idade Escolar.

O Desenvolvimento Na Adolescência.

Características Da Adolescência.

Ajudando O Adolescente A Construir Relações Saudáveis.

O Desenvolvimento Humano.

Jovens, Adultos E A Terceira Idade.

O Adulto Jovem.

O Jovem Solteiro.

O Jovem Adulto E O Casamento.

O Jovem Adulto E O Mundo Do Trabalho.

Mudanças No Sistema De Valores.

A Meia Idade.

As Características Da Meia-Idade.

A Crise Da Meia Idade.

A Velhice.

A Psicologia No Ensino.

A Escola Bíblica Dominical.

O Relacionamento Professor X Aluno.

A Psicologia Aplicada Ao Aluno.

A Ebd E O Processo De Inclusão.

O Que Significa Inclusão.

Políticas Públicas De Inclusão.

Evitando O Preconceito.

A Ebd E A Inclusão.

O Modelo Bíblico De Inclusão.

O Processo De Inclusão.

A Psicologia No Ministério Do Aconselhamento.

Obreiro Também Entra Em Conflito.

Compreendendo Os Propósitos De Deus.

Crises No Ministério.

Crise De Desenvolvimento.

Crise Circunstancial.

Crise Existencial.

O Exemplo De Elias – De Herói A Vítima.

Com A Ovelha Ferida.

Problemas Espirituais E A Disciplina.

Habilidades Do Obreiro Para Lidar Com A Disciplina.

O Gabinete Pastoral E o processo de Restauração.

Levar A Pessoa À Tomada De Consciência Dos Seus Pecados.

Ajudar Na Mudança De Caráter.

Acompanhar No Processo De Reabilitação.

Encontrando O Equilíbrio.

Programa De Orientação Na Igreja.

A Necessidade De Um Programa De Orientação.

Formas De Orientação.

O Líder E O Ministério Do Aconselhamento.

Exercendo O Ministério Do Aconselhamento.

Problemas Tratados No Aconselhamento.

Conduzindo Uma Sessão De Aconselhamento.

Aspectos Técnicos Do Aconselhamento.

A Entrevista – O Fundamento Do Aconselhamento.

Como Fazer Uma Entrevista De Forma Sistemática.

Habilidades Para Aconselhar.

Instrumentos Usados No Aconselhamento.

A Questão Da Ética No Aconselhamento.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

Pedagogia E Didática.

O Que É Pedagogia.

Definições De Pedagogia.

Objetivo Da Pedagogia.

Temas Abordados Pela Pedagogia.

O Pedagogo.

Pedagogia E Educação.

Pedagogia E Didática.

A Pedagogia De Jesus.

Um Mestre Por Excelência.

As Fontes Usadas Por Jesus Para Ensinar.

Os Métodos Usados Por Jesus.

Princípios Da Didática.

O Processo Ensino-Aprendizagem.

O Professor E A Aprendizagem.

Os Quatro Pilares Fundamentais Da Educação.

Os Quatro Pilares Fundamentais Da Educação E A Educação Cristã.

A Relação Ensino-Aprendizagem E A Bíblia.

O Conceito De Ensino-Aprendizagem No Antigo Testamento E No Novo Testamento.

O Professor Versus Alunos.

O Papel Do Aluno.

O Papel Do Professor.

A Estrutura Curricular.

Avaliação Da Aprendizagem.

A Aprendizagem Numa Visão Dinâmica.

A Aprendizagem Na Concepção Comportamentalista.

Skinner E O Condicionamento Operante.

A Aprendizagem Na Concepção Fenomenológica.

A Teoria Da Gestalt E A Aprendizagem.

Carl Rogers E A Aprendizagem Significativa.

Aprendizagem Nas Teorias Cognitivistas.

A Visão De Jean Piaget.

A Visão De Vigotskii.

A Visão De David Ausubel.

A Visão De Jerome Bruner.

Os Problemas E Dificuldades Da Aprendizagem.

Perturbações Na Aprendizagem.

Dificuldades De Aprendizagem

. Problemas Escolares.

Dinamizando O Ensino.

A Preparação Do Professor.

Preparando-Se Para A Aula.

A Administração Do Tempo.

O Ambiente De Estudo.

A Necessidade Da Leitura Proveitosa.

Aprendendo A Analisar O Texto.

Melhorando O Seu Vocabulário.

Realizando Pesquisas.

Escolhendo O Material Para Pesquisa.

Fazendo Resumos.

Sublinhando O Texto.

Revisando O Assunto.

Métodos E Técnicas De Ensino.

Métodos E Técnicas.

Método Expositivo, De Exposição Verbal Ou De Preleção.

Métodos De Laboratório.

O Uso De Ilustrações.

A Aplicação De Técnicas E A Aprendizagem.

Os Métodos De Ensino De Jesus.

O Uso Adequado De Técnicas.

O Planejamento.

O Que É Planejar.

Avaliação Diagnóstica.

Avaliação Formativa.

Avaliação Somativa.

O Plano De Aula.

Objetivos.

População-Alvo.

Seleção De Conteúdos.

Modos Operacionais.

Avaliação.

Fontes De Informação.

Recursos Audiovisuais E Técnicas Para O Ensino.

O Uso De Recursos Audiovisuais Para O Ensino.

Lista De Recursos Didáticos Mais Usados.

Como Criar Recursos Didáticos Para EBD.

Técnicas De Ensino.

O Uso Das Técnicas De Ensino E A Criatividade.

A Criatividade Na Escola.

Funções Da Mente No Processo Criativo.

Barreira Ao Desenvolvimento Da Criatividade.

O Estímulo À Criatividade.

Exemplo De Técnicas Educativas.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

Apologética Cristã.

Conceito De Apologética.

Visão Histórica Da Apologética.

Apologetas (Apologistas).

O Judaísmo.

Principais Ensinos Do Judaísmo.

A Alma É Pura No Momento Do Nascimento.

A Circuncisão E Seus Valores Internos E Externos.

A Guarda Do Sábado.

O Messias No Judaísmo.

Maçonaria.

Origem.

Ritos.

Ensinos.

A Maçonaria À Luz Do Cristianismo.

A Maçonaria Instituição Religiosa Falsa E Diabólica.

A Maçonaria Classifica O Cristianismo Como Religião Fanática.

A Maçonaria Não Confessa A Jesus Cristo Como Salvador E Deus.

Três Declarações Sobre O Deus Verdadeiro E Seu Cristo.

Para Se Tornar Membro Da Maçonaria O Fiel Tem Que Desobedecer A Cristo.

O Caminho De Salvação Ensinado Pela Maçonaria Não É Jesus Cristo.

Confucionismo.

Confucionismo – Filosofia Ou Religião.

As Doutrinas Confucionistas Podem Ser Resumidas Em Seis Palavras-Chaves.

A Vida Além Da Morte.

Confúcio Continua Vivo.

Refutações Apoiadas Nas Verdades Bíblicas.

Quanto À Natureza Humana.

Inúmeras Deidades São Adoradas No Confucionismo.

Quanto Seus Atributos Divinos. Espiritismo. Princípios Espiritismo.

Aplicação Do Método Científico De Allan Kardec.

Codificação Das Mensagens.

Preceitos Básicos.

Prática Espírita.

Refutação E Defesa Bíblica.

Existência De Deus.

A Personalidade De Deus.

A Revelação De Deus Na Criação.

Atividade De Deus Na Criação.

Quem É O Homem.

A Teoria Espírita Da Reencarnação.

A Necessidade Da Reencarnação Para O Espiritismo.

Novo Nascimento Ou Reencarnação.

A Lei Do Karma.

Comunicação Com Os Mortos.

O Estado Dos Mortos.

O Diabo Segundo O Espiritismo.

Quem É Satanás Segundo As Escrituras.

O Que O Espiritismo Diz Sobre Os Anjos.

Religiões Afro-Brasileiras.

Candomblé.

Candomblé-De-Caboclo.

Umbanda.

Modalidade De Trabalho.

Cultos E Rituais.

Umbanda Esotérica.

Ancestralidade Espiritual.

Surgimento No Brasil.

Os Fundamentos Doutrinários.

Quimbanda (Macumba).

Pajelança.

Tambor-De-Mina.

Babaçuê.

Catimbó.

Divindades Cultuadas Nos Cultos Afros: Os Orixás.

Oxalá.

Iemanjá.

Nanã.

Xangô.

Iansã.

Oxum.

Oxóssi.

Ogum.

Apologética Bíblica.

Práticas Abomináveis São Cometidas Em Nome De Deus.

Conceitos, Crenças E Doutrinas Fundamentais.

Refutação Às Doutrinas E Práticas Das Religiões Afro-Brasileiras À Luz Das Escrituras Sagradas.

Adventismo Do Sétimo Dia.

As Doutrinas Do Adventismo. Juízo Investigativo.

O Adventismo E A Pessoa De Jesus.

Jesus Era Pecador Por Natureza.

O Lugar De Satanás Na Expiação.

Dormência Da Alma.

A Guarda Da Lei.

A Guarda Do Sábado.

Testemunhas De Jeová.

Principais Doutrinas.

A Bíblia.

A Trindade.

A Unidade De Deus.

A Divindade De Jesus Cristo.

Outras Aberrações Das Tj Acerca De Cristo.

A Divindade Do Espírito Santo.

A Doutrina Da Triunidade.

O Nome De Deus É Jeová.

A Escatologia.

O Céu E O Inferno.

A Salvação.

Transfusão De Sangue.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

A Bíblia E Os Tipos.

Definindo O Que É Tipo.

O Desenvolvimento Do Conceito No Nt. Como Os Primeiros Cristãos Recorreram Aos Tipos Do At Para Explicar Os Acontecimentos Do Nt. Usando Figuras E Alegorias.

Figuras E Alegorias.

Figuras Em Hebreus E Apocalipse.

Gênesis E Seu Complemento No Apocalipse.

Os Números E Elementos Da Bíblia / Jesus Cristo Nos Salmos.

O Sentido Espiritual Dos Números E De Elementos Da Bíblia.

O Sentido Espiritual De Alguns Elementos.

Vendo Cristo Nos Salmos.

Salmos – Os Cinco Livros.

Figuras De Linguagem.

Tipologia Do Tabernáculo Com Cristo E A Igreja.

 

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

A Evangelização e o Crescimento Da Igreja.

O Que É Evangelismo.

Etimologia da palavra evangelismo.

O sentido do termo evangelismo.

A Tarefa De Ganhar Almas.

Por que devemos ganhar almas.

A importância do atalaia na missão.

Em que consiste a obra de ganhar almas.

Quem pode ganhar almas.

Onde ganhar almas.

Evangelismo Em Ação.

A obediência ao Ide.

A ação do evangelismo.

O propósito do evangelismo.

Evangelismo É Como Fermento.

O Processo Do Evangelismo: 1) Presença, 2) Proclamação, 3) Persuasão, 4) Plantação, 5) Perfeição,  e 6) Participação.

Comissionados Para A Obra Da Evangelização.

Embaixadores De Cristo (2 Co 5. 20).

A responsabilidade do embaixador (Mc 16. 15,16).

Desafios para o embaixador (1 Jo 5. 19).

O valor de uma vida.

Cooperador De Deus (Missio Dei).

Compreendendo O Conceito De Missio Dei.

O papel da igreja na ação missionária (At 11:19-30).

Nossa responsabilidade como cooperadores de Deus (Rm 10:13-15).

Ouvindo o clamor das almas.

Alcançando O Perdido.

Definição do perdido.

O destino do perdido.

Como Ganhar Almas para o Reino de Deus.

A Visão De Um Mundo Perdido.

Uma Análise Da Visão (Mc 8:22-25).

Doenças Da Visão (Mt 7:3-5).

A Cegueira Espiritual (Mt 20:33).

Adquirindo Visão Espiritual (Ap 3:18)

A Diferença Que A Visão Faz. Passos Fundamentais Para Se Ganhar Almas.

Ganharemos Almas, Se Observarmos A Questão Da Compatibilidade Entre O Evangelizado E O Evangelizador.  Ganhe Almas Exaltando A Cristo.

Evite Outros Assuntos.

Evite Argumentações E/Ou Confrontações Teológicas.

Use De Humildade, Deixe De Lado Todo Sentimento De Competição (1 Co 9. 22).

Use Folhetos.

Como Abordar O Assunto Da Salvação.

Como Abordar O Assunto Da Salvação Com Crianças.

Estratégias E Métodos De Evangelização.

O Desafio Das Missões Urbanas.

Meios Para A Evangelização Urbana.

O Desafio de Evangelizar Entre as Religiões Pagãs.

Classes De Pessoas Que Encontraremos Ao Evangelizarmos.

Encontraremos pessoas ansiosas por encontrarem a Cristo.

Encontraremos pessoas que dirão que não aceitam a Cristo, pois têm medo de não se firmarem.

Encontraremos pessoas sem segurança.

Encontraremos pessoas que dirão que não aceitam a Cristo, por causa de algum crente que deu mau testemunho.

Encontraremos pessoas que acham que não precisam aceitar a Cristo, porque possuem boas obras, achando que isto é suficiente.

Encontraremos aqueles que não aceitarão a Cristo, alegando que têm que aproveitar a vida.

Religiões Sem Cristo: 1) O Animismo; 2) O hinduísmo; 3) O Siquismo ou Sikhismo; 4) O Taoísmo; 5) O Confucionismo; 6) O Budismo; 7) O Xintoísmo; 8) O Judaísmo; e 9) O Islamismo.

Devemos Pregar A Todos Os Povos Indistintamente.

O Discipulado.

A Ordem De Cristo: “Ide E Fazei Discípulos”.

O que significa discipulado.

Praticando o discipulado.

Tornando-Se Um Discípulo.

Fazendo Discípulos.

Discipulado Passo A Passo.

Sugestões Práticas.

 

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

O Princípio Das Relações Humanas.

Definindo Relações Humanas.

O Que Significa Relações Humanas.

Teoria Das Relações Humanas.

O Comportamento Humano.

Fatores Antropológicos E Culturais.

Fatores Sócio-Econômicos.

Fatores Biológicos ou Fisiológicos.

Fatores Ambientais.

Fatores Psicológicos.

O Processo De Socialização.

Como Ocorre O Processo De Socialização.

O Processo De Socialização Na Primeira Infância.

Elementos Que Caracterizam O Desenvolvimento Psicossocial.

O Desenvolvimento Psicossocial Na Idade Pré-Escolar E Adolescência.

A complexidade das relações interpessoais.

A Influência Da Personalidade Nas Relações Humanas.

A Convivência Entre As Pessoas.

Os Estados De Ego.

Alcançando A Maturidade Emocional.

As Relações Humanas Com O Próximo.

A Base Para Um Bom Relacionamento.

Aprendendo A Se Relacionar.

Conservando As Boas Amizades.

Seja Compreensivo.

Demonstre Carinho E Respeito Pelos Amigos.

Estabeleça Limites No Relacionamento.

Outras Atitudes.

Jesus E As Relações Humanas.

Jesus Um Modelo.

Agregando Pessoas.

Enxergando As Coisas Boas Nos Outros.

Desenvolvendo As Relações Humanas.

Ações negativas.

Ações positivas.

Interpretando E Aplicando Os Dez Mandamentos Das Relações Humanas.

Desenvolvendo Habilidades Para Se Relacionar.

Reflexão Sobre Relações Humanas.

Aprendendo A Viver Em. Harmonia Com O Próximo.

A Sabedoria.

Firmeza.

Mudança de atitudes.

Humildade.

Resignação.

A Temperança.

A Capacidade Para Perdoar.

Coisas Que Impedem O Perdão.

Praticando O Perdão.

A Fidelidade A Deus.

Princípios De Fidelidade.

Prova De Fidelidade.

Fidelidade E Responsabilidade.

Resultados Da Fidelidade.

A Honestidade.

A Honestidade – Um Princípio.

Repudiando A Desonestidade.

Mudando De Hábito.

Um Exemplo De Honestidade.

A Sinceridade.

A Falta De Sinceridade.

Sinceridade Significa Autenticidade.

Sinceridade É Uma Expressão De Amor E Respeito Pelo Outro.

Comunhão Estreita Com Deus.

O Desafio De Viver Em Comunhão Com Deus Na Atualidade.

Decidindo Viver Em Comunhão Com Deus.

A Necessidade De Transformação.

Vivendo Em Comunhão.

A Ética Nas Relações Humanas.

O Que Significa Ética.

O Cristão E A Ética.

Temas Para Discussão.

É Correto O Casal Cristão Se Servir Do Banco De Sêmen Para Ter Um Filho.

Pedofilia: Distúrbio Ou Ação Demoníaca.

O Uso De Anticoncepcionais É Lícito Para Um Casal Cristão.

O Cristão Deve Concordar Com À Adoção De Bebês Por Homossexuais.

O Cristão Deve Se Casar Com Uma Pessoa Que Não Seja Virgem.

Um Cristão Pode Se Casar Com Uma Pessoa Divorciada.

Qual A Posição Do Cristão Em Relação Ao Aborto.

Como Lidar Com As Questões Da Paranormalidade.

Como Lidar Com A Questão Da Abstinência Sexual.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

Cultura Bíblica.

Habitações Dos Tempos Bíblicos Em Israel.

As Divisões Da Terra.

As Casas Dentro Dos Muros E As Casas Do Campo.

A Construção De Casas.

Vestuários, Penteados E Ornamentação Ou Uso De Jóias.

A Túnica Ou Manto.

Calçados.

Cintos.

Chapéus E Adornos Na Cabeça.

Jóias E Ornamentos.

A Vida Do Lar – A Família.

Os Relacionamentos Familiares.

O Marido E Pai.

Mãe E Esposa.

A Mulher No Contexto Do Novo Testamento.

Amor – Um Novo Conceito.

Os Filhos.

Os Familiares.

As Viúvas E Órfãos.

O Cuidado Dos Pobres, Órfãos E Peregrinos No Novo Testamento.

Os Escravos.

A Marcação Dos Escravos.

Aspectos Sociais De Família.

Filhos.

Circuncisão.

Nomes.

Os Casamentos.

Noivado.

As Bodas.

Os Amigos Do Noivo.

Poligamia.

Morte E Sepultamento.

Hospitalidade.

Comodidades Nas Viagens.

Alimentação, Refeições E Agricultura.

Pães.

Sal.

Carne.

Peixe.

Mel.

Figos.

Leite.

Azeitonas E Azeite.

Gafanhotos.

Ovos.

Tâmaras.

Vinhos.

Verduras.

Hábitos Comuns Do Povo.

O Lavar As Mãos.

Produtos De Limpeza.

O Assentar-Se À Mesa.

As Refeições.

As “Cadeiras” Ou Poltronas.

Relógio.

Contando As Horas Do Dia.

Os Dias E Meses.

As Subdivisões Do Dia.

Conhecendo Os Calendários.

O Calendário Juliano.

O Calendário Gregoriano.

A Sesta.

Higiene E Doenças.

Os Banhos E Perfumes.

Agricultura E Mercado.

Indústria E Profissões.

O Arado.

Vinhedos.

Água E Irrigação.

A Adubação Da Terra.

A Agricultura Na Vida Dos Israelitas.

Trigo, Cevada E Centeio.

Debulha E Armazenamento.

Joeirar Ou Padejar.

Armazenamento.

Moagem Dos Grãos.

O Lagar.

O Comércio E A Indústria.

O Mercado.

A Indústria.

Profissões.

Carpinteiros.

Correios Ou Mensageiros.

Curtidores.

Eunucos.

Jardineiros E Hortelões.

Artesãos E Oleiros.

Artistas Em Madeira.

Médicos E Medicina.

A Vida Na Sociedade.

A Sociedade Do NT – Berço Do Nascimento Da Igreja.

Judaísmo E Helenismo.

A Septuaginta.

As Facções Judaicas.

Os Saduceus.

Fariseus.

Diferenças Entre Fariseus E Saduceus.

O Ensinamento Teológico Dos Fariseus E De Jesus.

Os Escribas.

Herodianos.

Os Zelotes.

Os Essênios.

As Celebrações E Festas De Israel.

O Sábado.

Páscoa E A Festa Dos Pães Asmos.

Festa Das Semanas Ou Pentecostes.

Festa Dos Tabernáculos.

Expiação.

A Ordem Sacerdotal.

A Tribo Dos Levitas.

Os Sacerdotes E O Sumo Sacerdote.

Lazer.

Danças.

Esportes E Lazer.

Flautas.

Trombetas.

O Shofar.

Saltério, Lira E Cítara.

Harpa.

Tamboril.

Címbalos.

Música Na Igreja Primitiva.

TÓPICOS ABORDADOS ⇓

O Preparo Do Obreiro Para O Ministério Frente Às Gerações De Seu Tempo.

Etimologia E Conceito Das Expressões Obreiro E Ministério.

Sentido Amplo.

Sentido Estrito.

Conceito Bíblico.

Conceito Popular.

Desafios Das Gerações.

O Pecado Foi Achado Em Satanás (Ez 28.15).

O Pecado Na Natureza Humana (Rm 7.7-24).

Quem Comete Pecado É Servo Do Pecado (Jo 8.34).

Pecado É Iniquidade (1jo 3.4; 5.17).

A Carne É Fraca (Mt 26.41).

O Pecado Atingiu Toda A Humanidade (Rm 3.23; Rm 5.12; Rm 6.13; Rm 8.3).

O Pecado É Uma Realidade Próxima (Hb 12.1).

Cada Geração Representa Um Ciclo.

Cultural, Social E Axiomático.

O Contexto Da Geração Atual.

Pós-Modernidade.

Caracterizando a Pós-Modernidade.

Pós-Modernidade, Mais um Modismo.

Momento Cultural Atual – Era Dos Direitos Humanos- Igreja De Laodicéia (Ap 3.14-19).

Um Vislumbre Para o Futuro: Caos Ou Eternidade? (2Tm 3.13-17).

Aspectos Imutáveis e Bíblicos No Ministério.

Fundamentos Do Ministério.

Santidade.

Busca Da Perfeição Em Cristo.

Modelo Da Estatura De Cristo: O Padrão De Referência Do Ministério – Cristo – É Imutável.

Qualidade.

Objetivo Do Ministério.

Humildade E Serviço.

O Ministério No Antigo Testamento. Ministério Sacerdotal.

Definição Genérica De Sacerdote.

Definição Com Base Nos Elementos Bíblicos.

Instituição Do Sacerdócio.

Posição Do Sacerdote Na Sociedade.

Limites Do Sacerdócio.

Limites Espirituais.

Limites Materiais.

Limites Sociais.

Desafios Do Sacerdote Frente À Geração De Sua Época.

O Desempenho Do Ministério No Antigo Testamento.

Forma Adequada Para Exercício Ministerial. F

orma Oportuna Para Exercício Ministerial.

O Ministério No Novo Testamento.

Ministério Apostólico.

Ministério Episcopal/Eclesiástico.

Posição Do Apóstolo Na Sociedade. Posição Do Bispo/Presbítero Na Sociedade.

O Obreiro E Sociedade (Cl 4.2-6).

Limites Do Ministério Do Novo Testamento.

Os Desafios Dos Apóstolos, Bispos/Presbíteros Frente À Geração Da Sua Época.

Desafio Das Doutrinas Enganosas E Fraudulentas (1Tm 1.3,4).

Desafio pelo perigo das blasfêmias (1Tm 1.18-20).

Desafio pela apostasia dos últimos.

Desafio pelo apego às coisas materiais (1Tm 6.9,10).

O Desafio Da Credibilidade.

Outros desafios do presente século.

Ministério Na Igreja Moderna. Passado Remoto E Presente. Futuro.

Posição Do Obreiro Na Sociedade Atual.

Banalização Das “Consagrações” Ao Ministério.

Ausência De Estrutura Para Influenciar A Sociedade.

Desconhecimento Da Real Importância Do Ofício Ministerial.

Desafios Do Obreiro E Da Igreja Nos Tempos Atuais.

Desafio para Pregação da Palavra, e as oposições das Grandes Religiões Mundiais.

As Três Religiões da Janela 10/40.

Budismo.

Islamismo.

O Hinduísmo.

Tendências Oposicionistas.

Intolerância Religiosa E Surgimento De Grupos Anti-Religiosos Em Países Ocidentais.

Modismos Religiosos.

Os Desafios Enfrentados por Jesus.

As Necessidades Fisiológicas De Sensação E Prazer.

A Necessidade De Autoafirmação: ser o centro das atenções.

Desafio Do Apego Ao Dinheiro E As Coisas Materiais.

Os Limites Do Ministério.

Limite Individual.

Limite De Autoridade.

Limite De Competência.

O Preparo Espiritual Do Obreiro.

Prepara-Se Para A Aprovação De Deus.

Preparar-Se Para Potencializar Ao Máximo O Poder De Deus.

Em Seu Ministério: Poder De Deus. Preparando Para Atender E Manter A Vocação.

Preparo Familiar.

Preparo Ético – Hombridade: “Sê Homem…”. Qualidades Do Caráter Do Ministro (1Tm 3.1-7; Tt 1.5-8).

Outras qualidades de caráter do ministro que nos ensinam as Sagradas Escrituras.

Exemplo de Paulo, o Ministro.

Preparo Cultural: Paulo Perante Os Atenienses.

Preparo Social: O Pedido De Salomão: Sair E Entrar.

Na Igreja (Lc 10.25-37; Tg 1.5-6).

Na Sociedade (1tm 3.1).

O Homem De Deus Na Sociedade.

Preparo Psicológico.

Preparo Financeiro.

Assuma Já O Compromisso De Livrar-Se Das Dívidas.

Comece Pagar A Deus E A Si Mesmo Primeiro.

Enumere Tudo O Que Possui, Deve, E Ganha.

Faça Alguma Venda.

Estabeleça Um Plano De Amortização Para Se Ver Livre Da Dívida.

Não Contrair Novas Dívidas.

Partilhe O Plano Com Os Seus Credores.

Firme-Se No Objetivo.

O Preparo Para Viver O Presente.

O Preparo Para Viver No Futuro.

Preparo Físico (Js 14.10; 1Tm 4.8).

Preparo Organizacional.

Administração Do Tempo E Eleição De Prioridades (2Tm 2.4; Ec 3.2-8).

O Obreiro E A Administração Eclesiástica.

TOP
error: O Conteúdo é bloqueado , para obter o conteúdo entre em contato com nossa central de atendimento.